Assim como acontece com outros processos logísticos, a movimentação de cargas também envolve uma série de riscos. Isso porque, sobretudo quando realizada em rotas rodoviárias, esta movimentação acaba meio que pressupondo o transporte de produtos e insumos através de estradas, atividade esta que pode ser barrada ou prejudicada por obstáculos de diferentes naturezas.

Um dos principais riscos desta ação, por exemplo, fica a cargo dos chamados imprevistos nas estradas. O que são imprevistos nas estradas? São tempos nebulosos, vias em péssimas condições estruturais e motoristas imprudentes trafegando em superfícies que podem colocar a direção de um motorista de cargas em xeque por mais habilidoso e preparado que este seja.

No campo prático, aliás, outros três riscos também podem ser mensurados quando o assunto trata a respeito das movimentações de cargas. Saiba quais são eles:

  • Falta de capacitação profissional;
  • Comportamentos inadequados;
  • Frota sem manutenção.

Acomodar mal a carga no veículo e não se submeter a reciclagens constantes representam duas das principais ações promovidas pelos profissionais que não são capazes de realizar uma movimentação de frotas eficaz. A este processo, costuma-se ter o hábito de dar o nome de incapacidade profissional.

Atrelado a isso, também pode-se afirmar que todos os profissionais envolvidos nas operações logísticas são importantes no sentido de precisarem ter conhecimento a respeito do funcionamento de seus processos e equipamentos. Aliás, nestes casos, o ideal é que a empresa consiga estimular culturas de segurança e planejamento entre seus colaboradores, fazendo com que eles tenham de sofrer cada vez menos com relação a falhas, acidentes e desastres de uma maneira geral.

Também classificados como descuidos, os comportamentos inadequados acontecem assim que os funcionários têm como principal marca registrada a distração ou a negligência.

Com ênfase no último desses fatores, o fator da negligência, pode-se afirmar que as situações de descuido nas estradas são mais comuns do que se imagina, uma vez que é cada vez mais corriqueiro observar motoristas dirigindo e falando ao celular ou consumindo bebidas alcoólicas enquanto pilotam.

Além disso, reforça-se que uma das causas mais recorrentes de acidentes em rodovias é a representada pela falta de atenção dos motoristas, problema este que é costumeiramente ocasionado pelo cansaço.

Por todas essas razões, acaba sendo comum e imprescindível orientar os seguintes pontos aos motoristas:

  • Cuidado da postura para que não existam problemas relacionados à saúde;
  • Promoção de pausas e intervalos em locais seguros;
  • Repouso e programa de alimentação adequados.

Por fim, o último dos riscos inerentes a movimentação de carga diz respeito às frotas sem manutenção, problema que pode ser facilmente resolvido através do uso de um software de gestão de frotas que serve para facilitar a tarefa no sentido de controlar o agendamento de manutenções, reparos, trocas de pneus e assim por diante.

Paralalemente a isso, reforça-se que os veículos que têm problemas mecânicos ou estruturais/de desempenho podem causar não somente acidentes nas vias, mas também obrigar os motoristas a realizarem reparos de emergência em oficinas clandestinas, podendo resultar assim em danos automotivos ainda maiores.

Para saber mais sobre este tema, entre em contato com a ARM Logística!

WhatsApp WhatsApp