Partindo-se do princípio de que os processos corrosivos estão presentes na rotina dos mais variados segmentos industriais, passou a ser natural que, ao longo do tempo, diversas indústrias conseguissem vir a lançar mão de diferentes maneiras de combatê-los. Antes disso, no entanto, vale ressaltar que os materiais metálicos obtidos nestes processos tendem a oxidar em função da interfência dos meios em que estão inseridos.

Ainda neste preliminar contexto, faz-se mais do que justo e necessário salientar que são os segmentos industriais mensurados abaixo que se apresentam como os principais cenários dos negativos processos corrosivos. Conheça-os:

  • Petróleo e gás propriamente dito;
  • Metal-mecânico;
  • Químico;
  • Petroquímico;
  • Naval;
  • Construção civil.

Dotados de um alto custo de aquisição: assim são os elementos de reposição para Óleo e Gás

As partes e as peças que são destinadas à reposição dos complexos de Óleo e Gás precisam ser submetidas à análises e manutenções constantes e regulares por que, do contrário, suas substituições podem vir a se apresentar como amplamente prejudiciais aos cofres da empresa ou indústria em questão.

Dotados de um alto custo de aquisição, estes itens precisam, portanto, se fazer avaliados de maneira preditiva ou preventiva, que por suas vezes nada mais são do que reparos que têm no diferencial da periodicidade e da pontualidade dois de seus pontos mais altos.

Se o insumo não for bem armazenado e protegido, a corrosão e a oxidação podem atacar!

Armazenar insumos de acordo com o previsto (e trabalhado pelo) no segmento industrial representa uma das atividades que melhor pode evitar que eles se façam submetidos à corrosões e oxidações constantes. Embora aparente ser algo simplista, esta representa uma condição capaz de interferir e muito na qualidade final do insumo/produto armazenado.

Áreas climatizadas com umidade e temperatura controladas podem representar uma opção bem-vinda no que diz respeito ao combate às corrosões

Para que as corrosões e as oxidações que normalmente fazem parte do dia a dia dos setores de Óleo e Gás consigam ser tratadas e/ou solucionadas em plenitude, duas atividades podem ser colocadas em prática. Como não poderia deixar de ser, a primeira delas é representada pelas áreas climatizadas com temperatura e umidade controladas.

Já a segunda delas pode se fazer exemplificada por meio da aplicação de um anti-corrosivo. Especial – e conforme a sua própria nomenclatura pressupõe -, este produto normalmente se caracteriza por impedir que a corrosão aconteça.

Que materiais devem ser armazenadas em local coberto e quais precisam ser movimentados

Muitos materiais feitos para a indústria de Óleo e Gás podem ser armazenados em área aberta de pátio, mas outros precisam ficar em áreas cobertas, seja porque temem chuva, ou incidência de raios solares. A simples utilização de um armazém coberto, já estende em muito a vida útil da maioria dos equipamentos.

Outros equipamentos além de serem protegidos em áreas cobertas demandam movimentação, como as válvulas e mangueiras, que em uma mesma posição acabam se deteriorando.

Corrosões e oxidações em setores de Óleo e Gás podem ser evitadas através de anticorrosivos, tintas industriais, revestimentos metálicos e proteções catódicas

Não há maneira melhor de darmos números finais a este relevante artigo do que tratarmos dos quatro procedimentos que, na prática, mais e melhor podem se responsabilizar por evitar que as oxidações e as corrosões aconteçam em um determinado setor de Óleo e Gás. Descubra-os:

  • Aplicação de anticorrosivos com tecnologia VCI;
  • Tintas industriais;
  • Revestimentos metálicos;
  • Proteções catódicas.

Como não poderia deixar de ser, estas alternativas também se apresentam como as principais responsáveis por impedir as ações do meio.